Área do Cliente

Cães e bebês, conheça os cuidados desta relação

Imprimir PDF

Quando a família está prestes a aumentar, fica uma dúvida no ar com relação ao comportamento do pet que você tem em casa. Até então, ele é o centro das atenções, mas sua rotina passa a ser outra quando as pessoas se preparam para a chegada de um bebê.

A adaptação a novas atividades e novos horários incomoda de modo tão profundo os animais que muitos ficam com ciúme, sofrem depressão e param até de comer. O filhote está sempre aberto a mudanças, enquanto o adulto e o bicho idoso são menos sociáveis, pois sentem maiores dificuldades de se relacionar.

O sexo também influencia na reação dos bichos. As fêmeas respeitam mais os filhotes. Já os machos têm características territoriais, eles determinam seu espaço e reagem quando se sentem ameaçados.

É importante que o animal perceba que não perdeu o seu espaço, apenas está dividindo seu ”território” com outro ser, o que pode ser demonstrado pelos donos. Inicialmente a presença dos bebês incomoda, mas ao longo do tempo eles participam e protegem-no como se fosse seu próprio filhote.